MARIDOS E PAIS
William LePar e O Conselho
08 de fevereiro de 2015
 
 
  A fonte espiritual de William LePar, o Conselho, oferece conselho para maridos e pais.


O Conselho: A respeito de criar um relacionamento ou assumir a responsabilidade de um relacionamento entre você e sua família, você precisa levar em consideração que às vezes um bom pai é um forte disciplinador.

Os filhos apoiam-se intensamente nos pais, e os pais deveriam ser fortes para seus filhos.

O problema com o mundo de hoje, e isso num sentido geral, é que a maioria dos pais é fraca, mole, formas amorfas de existência.

Eles dizem não, mas não fazem nada para fortalecer esse não.

Um bom pai dirá não e é não.

Visto que os filhos se apoiam firmemente em seus pais, então é necessário que seus pais sejam fortes, fortes o bastante para apoiar esses filhos, então quando um pai diz que este é o limite, então esse pai deve ser forte o bastante para provar a esse filho que esse é o limite.

Num relacionamento com a esposa, o marido deveria estar disposto a compartilhar com a mulher.

Ele não é o rei dela; ele é provedor dela e ele é o cuidador dela.

Ele também precisa compartilhar com ela.

Se um marido pode atender às necessidades de sua esposa, se ele pode estar disposto a apoiá-la e ainda permite que ela se expresse, se ele dá suporte a ela e é fiel, então seu relacionamento inevitavelmente irá evoluir para um relacionamento muito mais saudável e produtivo, que tende à felicidade genuína.

Mas um marido deveria dar à sua esposa aquilo que ele gostaria de receber.

Um marido é o plantador da semente em uma família.

A esposa pega essa semente e a carrega até frutificar.

Tal como um homem e uma mulher se unem para proporcionar um solo ou uma base para outra entidade experimentar um ciclo de crescimento, um marido e uma esposa devem se unir para produzir um período ou situação de crescimento para ambos para que seu amor evolua para uma expressão mais plena de cada um.

O problema com muitos maridos que normalmente poderiam ser bons maridos é que eles são dominadores demais, e isso acontece por causa de uma sensação de insegurança.

Nenhum marido pode manter-se na posição de marido, se ele for dominador, então é uma atitude inútil.

Se ele olhar para sua esposa como um indivíduo totalmente produtivo, igual a ele, então ele e ela se unirão muito mais profundamente do que se ele tentar prendê-la a ele.


 
-.....---==II==----.....-
 
  Direitos Autorais:luzdegaia
Mais de William LePar e O Conselho vá em www.WilliamLePar.com
Fonte: http://www.williamlepar.blogspot.com
Tradução: Aline Machado: linecmachado@gmail.com

Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com

 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.