O INFLUXO DIVINO
William LePar e O Conselho
Postado em 07 de novembro de 2014
 
  Nesta postagem, a fonte espiritual de William LePar, O Conselho, fala sobre a energia vital que nós recebemos de nosso Pai Divino em uma base constante.

Interlocutor: No início, na época da Queda, era necessário acessar Deus para criar a nossa essência, e, se era assim, ainda é necessário, nós ainda dependemos disso?

O Conselho: Com toda certeza, vocês ainda dependem.
Agora, qual exemplo nós poderíamos dar para isso ser mais facilmente compreendido?

Suponhamos que vocês vão mexer – como diremos? – no sistema elétrico de uma casa.
Agora, vocês têm um cabo de sua companhia elétrica vindo para sua casa e ele entra em sua casa numa caixa principal e dessa caixa então vocês têm todos os tipos de outros fios que vão para aqui e ali, vocês podem cortar qualquer um desses outros fios e o resto funcionará adequadamente.
Ou do ponto desse fio que vocês cortaram, além desse ponto de corte, nada que funcionaria, nada além desse ponto, não funcionará.

Enquanto a linha principal entra na casa, há vida na casa, há eletricidade.

Mas suponham que vocês não cortam nenhuma das linhas menores, mas cortam a linha principal que entrava em sua casa, o que então na casa que utiliza eletricidade iria funcionar? Nada.

De certa forma vocês poderiam aplicar esse exemplo à conexão que vocês têm com o Divino; vejam: vocês eram atos de amor e esses atos de amor, embora vocês possam considerá-los como sendo seres tremendos (em sua mente física, é claro, vocês não podem verdadeiramente compreender), mas na consciência espiritual, cada um de vocês era uma tremenda esfera de energia que foi formada e desenvolvida, mas esta energia em seu – como diremos? – estágio fetal, então ela precisava de constante nutrição para seu crescimento, bem parecido com uma mãe que carrega seu filho, enquanto a criança está em seu ventre, ela precisa alimentar essa criança e é a mesma coisa com vocês, seu Pai Divino constantemente os alimentava para seu crescimento.

Antes que vocês estivessem maduros, quando vocês poderiam – como diremos? – seguir seu próprio caminho, sob seu próprio vapor, vocês decidiram cortar o cordão umbilical, bem, na verdade, vocês nunca podem fazer isso, mas estamos usando símbolos ou falando figuradamente.

Visto que vocês decidiram cortar o cordão umbilical, vocês não amadureceram totalmente, como ele está agora, vocês cortaram apenas uma parte desse cordão, então a intensidade total de sua consciência divina não é sua, isto é por escolha.

Vocês não podem existir se cortarem completamente esse cordão, pois é ele que os alimenta, vocês não estariam aí, e no final vocês iriam, por assim dizer, se esgotar: é igual nos céus, há sóis que crescem em intensidade, mas no tempo, eles se esgotam e eles não existem mais.

Agora, cada um de vocês é um bebê ainda: vocês ainda estão no ventre de sua mãe; e o Divino ainda os está alimentando, dando-lhes a nutrição que vocês exatamente necessitam para a sua existência.

Pensem nisto de outra forma.

Deus é a essência de vida de tudo que é criado, espiritual e material, e é desta essência que vocês se alimentam, vocês estão suspensos nesse oceano de amor, nesse universo de amor, vocês são semelhantes a um lindo peixinho dourado num aquário, mas um aquário que é tão tremendo que ele abrange tudo que está criado e que será criado para todo o sempre, e cada um de vocês é capaz de ter seu próprio universo em que trabalhar.

Vocês não podem viver ou existir em nenhum lugar sem tocar o amor que dá vida do Pai Infinito.

Tal como uma parte linda de um bordado ou tapeçaria é desenvolvida, ela antes é feita a partir de um fundo, os pontos são colocados com precisão em certos lugares desse fundo, e com o progresso do tempo, então uma linda imagem é formada e o fundo é coberto completamente.

Vocês são esses pontos lindos; o fundo que mantém esses pontos juntos é o Divino: essa é a base da tapeçaria, os pontos não têm valor sem o fundo, mas o fundo tem um valor para todos os outros que desejam aplicar seus pontos nele.

A base sempre é a necessidade.
 
-.....---==II==----.....-
 
  Direitos Autorais:luzdegaia

Mais sobre William LePar e o Conselho
visite www.WilliamLePar.com
Fonte: www.williamlepar.blogspot.com

Tradução: SINTESE http://blogsintese.blogspot.com 
 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.