AJUDAR AQUELES QUE PRECISAM – PARTE 3
William LePar e O Conselho
Postado em 26 de junho de 2015
 
Luz de Gaia
  Interlocutor: Primeiro, eu quero perguntar se vocês poderiam nos dizer por que, vocês dizem que essa condição geral existe onde toda a raça humana não se ama, por quê?
Como isso aconteceu?

O Conselho: Como aconteceu?
Por que o homem constantemente escolhe olhar para as sombras que ele provoca pela Luz?
Por que ele escolhe olhar nessa direção?
Por que ele não escolhe virar e olhar na direção da Luz?
Você entende o que estamos dizendo?

Interlocutor: Eu entendo o simbolismo.
Quanto ao por que eu não tenho certeza.

O Conselho: É a natureza do homem, novamente, é a natureza do homem.
A natureza do homem escolhe ver o que ele pode criar por si mesmo, ao invés de escolher criar de acordo com a Vontade do Criador Supremo, o Criador Divino.
Ao invés de se juntar à orquestra, ele escolhe tocar sozinho.
Infelizmente ele não consegue ler a partitura.
Você entende?

Interlocutor: Sim.
E isso leva a um desgosto interior por si mesmo em um nível mais alto?

O Conselho: Com certeza, quando você não poder realizar o que você escolhe realizar, então você começa a minar sua própria confiança.
Se houvesse uma resposta simples para a situação, nós ficaríamos mais do que felizes em fornecê-la a você, mas você está falando de um desenvolvimento de uma condição desde o início do tempo, do seu início, e não é tão simples mesmo se você pudesse desenhar uma linha e apontar para uma direção específica.
Cada um de vocês é um indivíduo único e vocês têm trilhado seu próprio caminho, por assim dizer.
Vocês têm sua própria razão única para se desgostar, e não se pode dizer que é apenas uma razão por que vocês se desgostam.
É um acúmulo de experiências de vida após vida após vida, e seremos gentis por usar este termo: experiências.
Você entende?

Interlocutor: Sim.

O Conselho: Agora, se, se você pudesse se elevar ao ponto, agora, não apenas conscientemente, você não pode apenas pensar positivamente em seu caminho para a correção, isso é preciso como o esforço inicial, mas também é precisa uma crença real lá no fundo do seu interior.
O pensamento positivo é uma atitude de afirmação, mas você precisa permitir que seja profundo; você precisa permitir que seja profundo.
Então, pode-se dizer: “Sim, eu sou um filho de Deus; eu sou um deus; eu amo porque eu me amo; eu me respeito; eu sou bom”.
Você pode dizer isso conscientemente e você precisa dizer isso conscientemente, mas você também precisa levar isso fundo o bastante para a Mente Subconsciente para que a área Subconsciente aceite totalmente esse fato.
E o Subconsciente não é burro.
Ele pode ser neutro até certa extensão, mas ele é muito sábio.
Ele é um dispositivo de teste, ele é um desafiador.
Ele é o seu campo de batalha do Armageddon.
Então o que você precisa fazer a um nível de alma, você sabe que é bom, sabe que você foi feito à semelhança de Deus, você pode saber disso a um nível consciente porque você ouviu, o que então você precisa fazer é levar isso para o nível Subconsciente.
Então, um dos modos que o homem evolui espiritualmente é trazer certo conhecimento consciente para sua mente e então trabalhar para levar eficazmente esse mesmo conhecimento para o Subconsciente para que todas as atividades do Subconsciente sejam coloridas por esse fato, sejam governadas por esse fato, mas para fazer isso você precisa ser capaz então de fazer coisas amorosas, não apenas fisicamente, mas mentalmente.
Você precisa ser capaz de pensar em termos de amor, e quando usamos o termo “amor” estamos falando de um amor incondicional, um amor fraternal, um amor que não é restringido pelo julgamento.
Você entende?

Interlocutor: Sim.

O Conselho: Agora, algumas pessoas podem assumir: “Bom, se o problema real ou o obstáculo real é a Mente Subconsciente, a simples aplicação de hipnose dever ser capaz de facilitar o trabalho”.
Bem, superficialmente, com certeza, com certeza, por um tempo, mas mesmo após isso o real corretor ou o real efetor será o que você realmente faz com sua própria mente consciente e atividades.
Você entende?

Interlocutor: Sim, conserte seu próprio encanamento.

O Conselho: A pergunta é: Por que o encanador não faz isso?
 

AJUDAR O POBRE – PARTE 4
William LePar e O Conselho
Postado em 10 de julho de 2015

Estamos repetindo a parte final da postagem anterior para que possamos concluir a discussão de Ajudar Aqueles que Precisam.

Interlocutor: Sim, conserte seu próprio encanamento.

O Conselho: A pergunta é: Por que o encanador não faz isso?

Interlocutor: Porque é mais fácil ignorar seu próprio encanamento e se glorificar por consertar o encanamento de outras pessoas.

Interlocutor: Ele está atrás do todo poderoso dólar, é por isso.

O Conselho: Pensem sobre o que VOCÊS, pessoas, disseram. Vejam vocês, vocês verdadeiramente têm as respostas. Possivelmente, de vez em quando, alguns de vocês podem precisar que seu conhecimento seja abalado um pouco. Nós lhes dissemos no início, não há segredo. Esse Criador Divino ama vocês tão profundamente e tão pessoalmente que nada é escondido de vocês. Consequentemente, nós não podemos contar um segredo, visto que eles não existem. O melhor que podemos fazer é tentar fazê-los pensar, lembrar e se autoavaliar outra vez. Muito bem. Isso responde suficientemente a pergunta?

Interlocutor: Sim, responde, para mim.

Interlocutor: Eu entendi correto então que é o entendimento disso através de seus próprios pensamentos e atos de amor que você percebe em seu Subconsciente que você é um filho de Deus? Esse é o modo de entender isso?

O Conselho: Sim. Sim. Uma resposta muito simples para o problema, não é? Começar a realizar atos de amor; começar a aceitar as pessoas como elas são; e tornar isso um estilo de vida; tornar um estilo de vida. Ah, é verdade, haverá vezes em que você terá que se forçar a ser amoroso, a ser aceitador, fazer coisas que são consideradas caritativas ou amorosas. Não é isso que é importante. O que é importante é que você torne uma prática, e conforme você pratica mais e mais, você começa a desenvolver essa consciência no Subconsciente, e quanto mais essa consciência é desenvolvida, mais fácil o você mais alto pode ser alcançado por essa fenda e tocar o você consciente, e assim que esse ponto, esse contato, é feito você chega ao final de sua jornada e suas recompensas são postas perante você.

Interlocutor: Quando vocês fizeram a declaração: “a pobreza e a fome são meios para o sucesso do homem comum” vocês falavam do sucesso espiritual?

O Conselho: Sim, nós dificilmente defendemos as aflições e a dor de outros para sucesso financeiro de alguém.

Interlocutor: Não, eu pensei que talvez vocês pudessem estar se referindo a isso por causa do impulso do homem pelo poder ser o que produz as massas pobres e famintas. Eu só queria esclarecer que era disso que vocês estavam falando.

O Conselho: O problema é que existem duas buscas na vida, duas buscas na vida: a busca pelo amor e a busca pelo poder. Você não pode buscar ambos. Eles estão nas pontas opostas do bastão, e um destrói o outro. No final, um vencerá e isso é absoluto. Nós sentimos que somente seria sábio acompanhar o lado vencedor. Há pobreza no mundo, haverá pobreza no mundo, mas este é o caminho para o homem comum crescer espiritualmente, não ao custo da pobreza, mas ao seu próprio custo. É um custo que ele deveria aceitar alegremente. E nós não estamos necessariamente falando sobre custo financeiro.
-.....---==II==----.....-
  Direitos Autorais:luzdegaia

Mais de William LePar e O Conselho neste link: www.WilliamLePar.com
Fonte: http://lightworkers.org/channeling

Tradução: Blog Sintese http://blogsintese.blogspot.com 
 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.