ENCONTRANDO SUA PRÓPRIA VERDADE
O Conselho dos 12 através de Selacia
Fevereiro 2008
 

Você vive durante um tempo em que o velho está se desmorando sob seus pés e o novo pode parecer agitado e nada familiar. As velhas maneiras nasceram de falsas noções, superstições, controle e manipulação baseados no medo. Estas velhas tradições, que incluem muitos dos paradigmas da sua cultura moderna, estão falidas. Para começar, muitas delas nunca funcionaram bem, já que foram a antítese do que promove uma sociedade instruída. Um crescente número de pessoas no mundo desenvolvido está se dando conta de que uma grande mudança na consciência está à caminho. Os níveis de entendimento do que está realmente acontecendo, naturalmente, irá variar em relação a quão desenvolvidas as pessoas estão. Por exemplo, algumas pessoas estão usando grande parte da sua energia para reclamar dos problemas das estruturas antiquadas da sociedade. Elas são rápidas em apontar o que não está funcionando, e muitas vezes em como elas estão pessoalmente sofrendo por causa disso. Para algumas, possivelmente se sentindo vítimas e azaradas por terem herdado um sistema falido, a perspectiva é de tristeza e fracasso. Para aquelas com uma mente mais negativa, a percepção comum é de que a humanidade foi além do ponto crucial de mudanças e de que não há redenção. A crença é de que está tarde demais para inventar soluções. Este é um cenário de fato deprimente.

Para aqueles mais despertos, responder à crise global muitas vezes envolve assumir mais responsabilidade pessoal, com a consciência de que a ação, energia e consciência de cada pessoa contam. Dentro deste grupo de pessoas, muitas estão assumindo a responsabilidade de dar apoio às novas transformações, colocando em ação novas soluções radicais que não teriam sido ouvidas durante outros ciclos da história. Aqueles que estão aprendendo a incorporar a sua intuição do cérebro direito nas tomadas de decisões estão se sentindo cada vez mais “guiados” a se conectarem com outros com os mesmos pensamentos. Por exemplo, um impulso intuitivo para participar de um grupo de meditação pode resultar no encontro de outros que estão no mesmo caminho de despertar. Através tais encontros ‘casuais’ muitas vezes são construídos novos relacionamentos e uma rede de apoio. Há um estímulo de afirmação da vida que vem quando uma pessoa encontra outra que divide um desejo sincero de criar mudanças positivas tanto a nível pessoal quanto planetário.

*Quando você quer mudanças no Status Quo”

Você sabe quando você que mudar o status quo que não funciona. Provavelmente você quer várias mudanças, e você gostaria de vê-las acontecendo mais rapidamente e de maneira mais fácil. Oportunidades existem, e você já vem questionando os velhos modos de pensar e operar por algum tempo. Poderá até sentir a tendência de desonestidade e sigilo quando tentar desvendar o volume de absurdos apresentados no palco do mundo.

Como você descobre em que acreditar e em quem? Como você sabe quando estão lhe contando uma meia verdade uma até mesmo uma grande mentira? Que tipo de instrumento pessoal você desenvolveu para descobrir a verdade? Quão freqüentemente atualmente você descobre que foi enganado, perplexo em como seu próprio senso da verdade falhou ao discernir o que estava realmente acontecendo?

De fato, no clima atual pode ser bem desafiador ver além da miríade de ilusões que existem. Mesmo um viajante experiente pode ser enganado e seguir por um caminho que não é produtivo. Apesar de ser útil observar quando isso acontece com você, evite o hábito de julgar-se por não ter sabido antes. O auto-julgamento é uma perda da sua preciosa energia. Quando você é duro com você mesmo e entra num modo de auto-repressão, você se afasta da iluminação, não se aproxima dela. A espiral negativa que você instiga nestas circunstâncias soa familiar por causa do que você aprendeu na sua educação punitiva. Punição e a ameaça de punição têm sido ferramentas culturais de controle por um longo tempo. Desta forma, faça o melhor para se desligar do piloto automático e se abrace com gentileza e compaixão.

*2008 – Um tempo de Verdades Reveladas*

Este ano de 2008 é uma época quando mais pessoas estarão questionando o status quo – procurando saber o que é realmente verdade e expor as mentiras. A verdade estará na mente das pessoas. Muito será revelado. Com eleições políticas e reformas sociais acontecendo em países chaves ao redor do mundo, é provável que hajam tendências de incômodo e ceticismo quando cidadãos preocupados questionarem se estão recebendo a versão verdadeira. Houve questionamentos anteriormente, naturalmente, porém esta próxima fase traz níveis mais profundos de investigação. Alguns destes questionamentos virão à tona depois que fraude e trapaças forem expostas. Este tipo de coisas haviam sido expostas anteriormente, mas elas continuaram pois a maioria das pessoas estava sem percepção e desequilibradas.

O impacto cumulativo do despertar da consciência nestes tempos está mudando tudo isso. Quanto mais o conhecimento escondido vem à luz, haverá uma conexão natural dos pontos, levando a uma profunda investigação de assuntos e sistemas que antes tinham escapado do escrutínio. Uma mudança vai levar à outra, colocando em movimento um efeito dominó que será sentido no mundo todo.

É importante ter em mente durante este ciclo de revelação de verdades que toda a história passada de uma verdade impessoal raramente será descoberta imediatamente ou por um único indivíduo. A revelação é um processo e não um evento único. Nos ciclos evolucionários passados, algumas verdades foram parcialmente reveladas apenas para serem cobertas novamente pela ignorância e medo. Algumas vezes as verdades foram escondidas das vistas correntes por sociedades secretas, de modo que as informações preciosas ficassem mantidas dentro do seu círculo limitado.

Há muitos exemplos de verdades antigas que foram descobertas e utilizadas por um tempo e depois ou esquecidas ou rejeitadas pelas gerações seguintes. Exemplos incluem conhecimento antigo de campos de energia, propriedades de cura do mundo natural, geometria sagrada e vida após morte.

Para ter certeza, uma verdade impessoal pode ser totalmente revelada e ter o poder de ter ficado na consciência humana. Acima de tudo, a verdade é imutável e apenas “é”, independente se alguém a vê. Entretanto, uma completa revelação da verdade ocorre apenas quando há um número significativo de pessoas prontas em períodos de tempo suficiente. Senão, independente de quão verdadeiro algo seja, as massas da humanidade terão desconhecimento dela.

A seguir algumas informações que vocês podem querer para “subir as escadas” de entrada do seu Eu Superior. Estes questionamentos podem levar você a um lugar de maior equilíbrio durante estes tempos caóticos e revisão em massa das estruturas da sociedade. Além do mais, quando você descobre a verdade sobre algo, este conhecimento lhe libertará. Você só pode se machucar vivendo na escuridão da mentira. Uma vez que você vê a verdade de uma situação e vive sua vida de acordo, você não é mais limitado pela mentira. Então você pode se mover para um lugar de escolha consciente. Você não pode ser uma vítima e conscientemente fazer escolhas ao mesmo tempo. Assim, você se liberta de uma vida mecânica e respostas automáticas baseadas no medo. Você evolui para um estado de ser que é consciente da causa.

Antes de refletir nesta lista de preocupações e questionamentos, tire um momento para se aquietar e se desligar de barulhos externos. Para fazer isto, você pode querer desligar todo e qualquer som, fechar a porta do seu quarto e fazer algumas respirações profundas. Convide o seu Eu Superior para dar suporte a medida que vocês vai lendo cada item da lista. Reflita a cada insight que você receber e observe se mais perguntas ou idéias vêm à você.

1. *Governo* (inclui eleições, governo no poder) – Você acredita que ouve a verdade de políticos correndo para as eleições ou daqueles já eleitos? Quando eles estão falando, quanto do que eles dizem você questiona? Como você determina se eles estão sendo sinceros ou simplesmente apresentando o que lhes foi dito que os eleitores gostariam de ouvir? Você questiona quais informações eles estão omitindo ou evitando? Algumas coisas que eles falam simplesmente não acrescentam nada? Parece que a autenticidade deles vacila quando estão em debate? O que acontece quando eles estão firmemente fortalecidos no seu lugar de poder político – as promessas e postura em alguns assuntos então mudam? Que tipo de poderes você e outros cidadãos deram àqueles no governo? Que tipos de poderes os lideres governamentais se apossaram sem seu conhecimento? Vocês já questionaram quais poderes são apropriados para serem deixados nas mãos dos governantes? Considere o que você, como cidadão particular, está fazendo para ter autoridade sobre sua própria vida. Observe quando você dá seu poder para figuras de autoridade tais como políticos. Deseje ter seu poder de volta.

2. *Religião* (inclui qualquer ensinamento desde a infância) – Reflita por um momento sobre qualquer ensinamento religioso que você teve desde a infância. Você pode não ser religioso agora, mas que tipos de idéias religiosas foram apresentadas para você pelos seus pais ou outra autoridade? Quando você é criança, sua mente absorve novas informações como uma esponja. Muito do que você é ensinado entra direto no seu cérebro. Mesmo que você tenha pouca lembrança disto agora, convide o seu Eu Superior a relembrá-lo dos seus ensinamentos da infância. O que você aceitou como verdade, simplesmente porque veio de pessoas mais velhas do que você que supostamente deveriam saber? Se você tem dificuldade de relembrar algo específico, considere o que seus pais pensavam sobre Deus, céu, inferno, quem é punido e quem é salvo. Você pode ter decidido se livrar de todos estes conceitos quando você ficou mais velho. Talvez você colocou-os no lixo sem examina-los completamente. Estes conceitos podem ainda estar no seu lixo particular, e alguns deles ainda podem fazer parte do seu sistema de crenças.

Por que? Porque você mantém dentro do seu DNA sistemas de crenças formados no início da sua vida em resposta ao seu condicionamento. Também está gravado dentro do seu DNA sistemas de crenças herdados da sua linhagem ancestral. Estes podem incluir crenças de orientação religiosa baseadas na superstição, noções baseadas no medo, controle e mentiras. Se você estudou a história da humanidade você irá se lembrar que muitas das batalhas sangrentas entre as pessoas foram em defesa de verdades religiosas. Estas noções deturpadas sobre qual fé ou raça de pessoas está “certa” estão na consciência coletiva da humanidade.

A maioria das pessoas no planeta hoje carrega algumas delas, sem conhecimento, no seu DNA. Será útil descobrir que crenças religiosas ultrapassadas você tem, e assim limpá-la do seu DNA. De outra forma, estas crenças limitadoras permanecem influenciando sua vida, mesmo quando não é conscientemente detectada. Um exemplo dessas crenças é: “é errado para uma mulher ter uma posição de poder”. Este tipo de crença - que pode estar enraizada em dogmas religiosas de hierarquia – pode ser um obstáculo para as mulheres de hoje que procuram ser valorizadas e apropriadamente poderosas no mundo.

3. “Professores” (inclui professores convencionais e espirituais, mais exemplos de comportamento através dos quais você aprende). Considere alguns dos professores que influenciaram você através da sua vida. Quando você era uma criança, estes professores incluíam seus pais e babás. Se você é como a maioria das crianças, você passou por uma fase na infância de adoração e olhares para estes que cuidavam de você. Eles eram grandes, e além do mais, você não poderia tomar conta de você mesmo sem a ajuda deles. Você provavelmente aprendeu a fazer o que eles disseram que você fizesse. Quando você começou a questionar porque as coisas eram do jeito que elas eram, você provavelmente recebeu algumas respostas confusas. Talvez seu pai simplesmente lhe disse que você deveria fazer o que ele disse porque ele disse aquilo.

Da mesma maneira, se vocês foram apresentados à religião como crianças, as chances são de que Deus ou a deidade sobre a qual você aprendeu eram de natureza autoritária. Talvez “ele” era mesmo uma imagem paterna. Vocês eram a criança, e estas autoridades tinham as respostas. Você não sabia nada de antes, tinha apenas as interações com estas autoridades, e o significado que você deu a tudo estabeleceu um modelo para sua fase adulta.

Contemple, exatamente agora, o que aconteceu a medida que você amadureceu e começou a se relacionar com professores e exemplos de comportamento. Você alguma vez descobriu que se conectou com um professor da mesma maneira como com seu pai ou mãe? Lembre de um exemplo de como aquele professor foi capaz de mexer com você, fazendo-o se sentir pequeno ou sem valor, da mesma forma que seu pai/mãe fez.

Um professor, naturalmente, pode ser muitos tipos de pessoas na sua vida. Nem todos vão ter um título de professor, apesar de serem professores da mesma forma. Alguns dos professores que ensinaram vocês estão fora do seu círculo social. Exemplos incluem autores, filósofos, personalidades da mídia e líderes religiosos. Eles podem estar vivos ou mortos. Eles podem ser seres espirituais não físicos, até mesmo Deus.

Como um adulto no caminho da transformação pessoal, você irá ativamente e regularmente questionar as informações que você recebe dos professores, líderes e exemplos. Isto inclui o que você lê, o que você ingere da mídia televisiva, o que você recebe pela internet e informações que você recebe de segunda mão de outros. Simplesmente porque uma estória vem sido contada inúmeras vezes, isso faz ela ficar verdadeira?

Certamente é necessário mais esforço para acordar e estar consciente da informação que você aceita como verdadeira. Entretanto, se você digere informação no piloto automático, você corre o risco real de ser manipulado, confundido e sair do curso. Lembre-se de que as coisas muitas vezes não são como elas aparentam! Especialistas podem ser mencionados de maneira não exata. Trabalhos de autores podem ser editados de uma maneira que o verdadeiro significado fique escondido.

Uma mensagem profética controversa na internet pode fazer todos seus amigos tagarelar e fazer suposições sobre o futuro do planeta. Talvez esta mensagem se refira a datas bem específicas ou lugares envolvendo catástrofes. Da maneira como é apresentada, mencionando outras profecias e sábios bem conhecidos, pode passar um ar de credibilidade. Você se acha no meio tudo, entretanto, sem questionar profundamente quais elementos da mensagem são realmente verdadeiros? Você permite suas emoções se centralizarem, momentaneamente esquecendo de se conectar com sua razão intuitivamente guiada?

Do mesmo modo, quando um professor em quem você acredita começa um assunto com base no medo, você questiona? Você tem habilidade suficiente para notar quando isto acontece? Quando você lê um site “espiritual” ou vai à um evento “espiritual” você presume que todas as informações apresentadas serão válidas? Da mesma forma que de nada adianta ficar aborrecido e duvidar de tudo e de todos, você precisará desenvolver discernimento se quiser progredir espiritualmente. Lembre-se de que você é um aluno da vida, ainda que também um professor de você mesmo. De modo que você possa ensinar outros de uma maneira sana, você deve ter discernimento e habilidade para separar o fato da ficção.

*Dicas para reconhecer a Verdade*

A seguir algumas dicas para reconhecer a verdade:

- se algo é verdadeiro, não cria medo ou dano

- a verdade existe fora do tempo linear, ainda que você a acesse no tempo presente.

- quando alguém insiste que apenas a religião ou filosofia dele é correta, ele não está apresentando a verdade, mas energias de exclusão e controle.

- se algo de aparente mérito soa falso quando você ouve pela primeira vez, ou se você se sente inseguro se deve ou não acreditar, abra-se à possibilidade de que a idéia possa ser apenas parcialmente verdadeira.

- Com relação às informações que aparentam serem parcialmente verdadeiras, pergunte-se a si mesmo para descobrir que aspecto é verdadeiro para que inconscientemente você não processe o pacote todo como verdadeiro.

- Quando alguém divide uma verdade que o ajudou pessoalmente, ouça o que ele está compartilhando sem julgamentos, permitindo sua sabedoria interior e experiência de vida lhe mostrar se e como isto se aplica a você. Seja cauteloso ao pegar para si a verdade de outros sem primeiro investigar detalhadamente.

- quando você está avaliando algo para determinar sua veracidade, lembre-se de olhar de bem longe para ver a cena inteira. Você sabe algo da história passada da verdade?
Você entende as implicações da verdade, tanto grandes quanto pequenas?

- aprenda a fazer perguntas que investigam a fundo. Por exemplo: quando você tem uma intuição de que algo é verdadeiro, não tenha pressa de chegar a conclusões. Pergunte a si mesmo para descobrir que parte de você acredita nisso (isto é, sistema de crença que você escolheu manter ou programação que você herdou de condições anteriores ou linhagem ancestral). Pergunte quais experiências de vida pessoais validam a verdade. Tente lembrar onde ou de quem você ouviu a verdade a primeira vez. Questione para saber se a verdade é consistente ou se é influenciada por dogma ou algo falso. Pergunte porque você acredita que seja verdade. Então pergunte o que está em jogo para você, como um ser, se não for verdade. O que você tem medo de ver? Finalmente, pergunte quais outras verdades que você sem saber uniu a esta verdade.

* quando a verdade é muito deseja ainda que seja difícil *

Para a maioria das pessoas, a verdade é muito desejada ainda que seja difícil. Um fator nesta experiência não satisfatória é que as pessoas tendem a relacionar a vida num nível superficial. O auto exame, quando feito, muitas vezes dura pouco e não é feito com a devida profundidade para um completo entendimento.

Imagine que você está velejando no oceano num dia claro, apesar de ventoso. Há vento suficiente para levar seu barco à frente, e as ondas são calmas o suficiente de modo que você pode ver vários metros abaixo dàgua. Um amigo lhe disse que certas águas são excelentes para pegar peixes, então você viajou até lá no seu barco. Você lança sua linha de pesca no mar e aguarda as mordidas. Nada acontece.

Após cerca de uma hora, transpirando na testa sob o sol do meio dia, cansado de ficar lá, você duvida que tenha as coordenadas corretas. Semana passada seu amigo pegou muitos peixes exatamente lá! Você se pergunta porque está tendo tanta dificuldade. Você se questiona se fez algo errado. Você decide que seu amigo deveria estar certo e que você vai ficar naquele lugar por mais uma hora. Os peixes devem vir, você raciocina.

A segunda hora passa, e ainda não tem nenhum peixe no seu anzol. Você começa se se questionar porque ouviu seu amigo. Você lembra outras vezes que agiu seguindo conselho do amigo em quem confia - algumas vezes funcionou bem para você, outras vezes ele estava sem fundamento e levou-o a um beco sem saída.

Neste momento de lembranças, você decide se aquietar e ir para dentro de si mesmo para ter alguma orientação interna. Quando você aquieta sua mente, sua voz interior começa a falar com você. As mensagens vem calmamente, mas estão lá.

Você é lembrado da importância de conseguir suas próprias respostas e de ir pescar da uma maneira única e sua. Você agora lembra que seu amigo pode descrever a você suas "vitórias" na pescaria e onde os pescou, mas ainda assim você vai precisar pescar do seu próprio jeito. A sua maneira, se é para ser bem sucedida, deve incluir sua intuição e um método de questionamento consistente. Você deve olhar fundo o suficiente para encontrar as suas respostas.

Quando você chegar no lugar da pescaria escolhido, por exemplo, as águas abaixo de você terão estado em constante movimento desde que você escolheu o local. Peixes e seus predadores nadaram e talvez dividiram o lugar de alimentar-se. Você não pode vê-los do seu barco, já que nadam em águas profundas, fora da vista. Talvez no dia da sua viagem de pescaria eles estejam a 300 jardas de distância de onde seu amigo os viu. De forma alguma você poderia saber isto investigando apenas de um nível superficial. Você não foi fundo o suficiente para descobrir que os peixes estavam fora do alcance.

No momento de ver esta verdade a partir do seu conhecimento interior, você decide que a sua viagem para pescaria foi bem sucedida. Você se dá conta que aprendeu uma importante lição.

*Você sozinho pode determinar o que é verdade*

Lembre-se de que você sozinho pode determinar o que é verdade para você. Outros podem apontar, mas só você pode descobrir isto. Você pode descobrir isto desejando viver além dos níveis superficiais, e através de questionamento coerente da sua realidade.

Quando algo é realmente verdadeiro para você, irá ressonar com seu ser interior. A conexão será tão forte que você simplesmente saberá que está correto. Não é fácil ter toda esta confiança. Conhecer sua própria verdade desta maneira envolve um alto nível de consciência e desenvolvimento de um grande discernimento. Isto leva tempo e um aprendizado prático para ser capaz de separar através da ficção, camuflagem e ilusões até chegar à verdade.

Você pode fazer isto através de um processo de despertar espiritual. Este processo, para toda a humanidade que está passando por ele agora, tem sido imensamente acelerado nestes tempos importantes. Se sinceramente e coerentemente você candidatar-se e desejar fazer este trabalho interior, as recompensas estão além do que pode ser medido. Fazendo seu trabalho interno, você se torna mais e mais real. A medida que se torna mais genuinamente separado das camadas do seu eu não autêntico, você irá naturalmente ser capaz de acessar mais da sua natureza autêntica e verdadeira.

Você tem o potencial nas suas encarnações humanas de desenvolver sua consciência para um estado no qual todos os seus sentidos - incluindo intuição - são totalmente utilizados para discernir a verdade. Quando você aprender a usar todos os seus sentidos junto com sua razão e experiência prática, você terá ido totalmente em direção á luz. Esta luz iluminará você, estará totalmente presente junto a você e irá emanar de você em todas as direções.

Enquanto você continua sua viagem de redescobrimento da sua natureza Divina, nós os cercamos com nosso amor e bençãos.

Nós somos o conselho dos 12

 
....~==00==~....
Direitos Autorais 2010 * Selacia.com
Você está convidado a compartilhar estas mensagens do Conselho dos 12 com outros, e colocá-los na Internet, na mídia social, em blogs e em sites. Por favor, inclua toda a mensagem, a fonte e o endereço do site. Que possam caminhar em um mundo cheio de amor e de bondade.
Tradução:
Liliana Bauermann  lilianab@sinos.net
Gostou! Indique para seus Amigos.


|Topo da Página| - |Voltar Menu Selacia| - |Voltar Home|