TRANSFORME A SUA FONTE DE ENERGIA
Mensagem do Conselho dos 12 canalizada por Selacia
Quarta-feira, 30 de Julho de 2008.
 
O mundo caminha para uma nova era. A transformação está ocorrendo em vários níveis, inclusive na transformação das fontes de energia dos carros, dos computadores e de outros equipamentos. O momento de cessar o uso de combustíveis fósseis está intimamente conectado com miríades de mudanças na forma como os seres humanos vivem, trabalham e se divertem.

A evolução do planeta e da humanidade está em real aceleração. Não é imaginação quando sentem que o tempo e as mudanças estão ocorrendo à passos largos. Em apenas 100 anos do tempo humano, a mudança evolucionária foi 1.000 vezes maior, e esse passo está prestes a acelerar além do que qualquer ser vivente, nos dias de hoje, possa imaginar.

O momento se aproxima para um grande despertar da consciência humana. As mudanças ocorrem em série e com significativas alterações para a Terra; o esgotamento dos recursos naturais, a globalização do comércio, a explosão demográfica, as revolucionárias descobertas da ciência e o crescimento exponencial das tecnologias de informação.

Um sinal dos tempos é a vital necessidade de mudança das fontes de energia. O movimento ascendente evolucional do planeta na verdade depende disso.

A nível físico em termos de maquinários, significa usar “novas” fontes de energia mais condizentes com a Terra e com seus habitantes. Algumas dessas fontes foram descobertas há décadas atrás, outras se encontram em pesquisa e testes, e outras ainda nascerão do resultado da contínua necessidade de atualizar os antigos sistemas de combustíveis.

A nível pessoal, os indivíduos terão que desenvolver, de forma radical, atitudes diferentes no jeito de interagir entre si – substituindo a força do egocentrismo pela força Divina. À medida que os velhos paradigmas das estruturas societárias sucumbem, tornar-se mais evidente que a única força verdadeira repousa no próprio eu Divino. O mundo novo que estão criando terá como foco a força Divina, também chamada de força autêntica ou força da alma. Pessoas de diversas filosofias e estilos de vida irão procurar formas de saber, acessar e usar essa fonte de energia de maneira tangível.

Para que a civilização atual sobreviva, as pessoas terão que ser criativas, adaptáveis, flexíveis, cooperativas e, acima de tudo, centradas no coração. Quando re-descobrirem a inata habilidade humana de amar e praticarem esse amor no dia-a-dia, os milagres acontecerão.

É o amor, acompanhado das energias da compaixão e da compreensão, que irão projetar a espécie humana para uma existência mais iluminada. De fato, o amor é a fonte do poder autêntico. É o combustível que torna as pessoas mais fortes. É o “alimento” essencial do planeta.

O amor é o “alimento” da alma. É natural. Ele pode acalentá-los e curá-los. Possuem um estoque inesgotável desse amor!

O acesso ao Amor

Como acessar essa força de amor ilimitada? Como aplicá-la no dia-a-dia? Como isso afetaria as experiências?

Para começar acessar essa força de amor é necessário direcionarem a atenção para dentro de si mesmos e livrarem-se de condicionamentos passados. É mais fácil falar do que fazer. Os paradigmas aos quais estão condicionados têm suas raízes no medo, na competição, na força e na eterna procura de poder externo. Essas energias, quando aceitas em suas vidas como forma de viver, extinguem o amor que poderiam expressar naturalmente.

Uma parte de vocês anseia amar. Afinal é por isso que estão aqui! Entretanto, existem outros elementos em jogo e não basta simplesmente “querer” com a mente consciente. Vocês são frutos dos condicionamentos e seus padrões estão arraigados na mente subconsciente e no DNA, ou seja, fora do alcance da compreensão comum.

Os padrões do DNA

Estão gravados no DNA as formas pensamentos e as crenças de seus condicionamentos. Alguns deles formados quando eram crianças, resultado do que viram e ouviram. Uma parte substancial do DNA foi herdada de uma longa linhagem ancestral e resultado de suas primeiras existências na Terra. Essas formas pensamentos os mantêm no passado, impedindo-os de acessar o amor. Os mantêm presos ao medo e a competição pelo poder externo.

O modelo de poder externo baseado no medo obscurece a habilidade de distinguir o fato da ficção. Nubla a visão, levando-os a duvidarem e julgarem a si mesmos o tempo todo. Necessitam da aceitação dos outros e avaliam o seu progresso com parâmetros artificiais. Estabelecem um desejo insaciável por obter cada vez mais, convencidos de que precisam se esforçar para serem melhores, produzir mais e terem mais. Estabelecem metas impossíveis, levando-os à sensação de fracasso.

Ao basearem-se no poder do ego, coletam dados, fazem validações e estabelecem objetivos em relação ao mundo externo. Em lugar de irem para dentro de vocês e alinharem-se com seu guia intuitivo, procuram a opinião externa. Pode ser a família, os amigos ou até completos estranhos. Depositam sua confiança na figura de qualquer autoridade, desde parentes e professores até repórteres e políticos.

As armadilhas da confiança cega

A confiança cega pode levá-los para um caminho de dor e sofrimento. Por exemplo, uma pessoa lhes conta que seu melhor amigo anda falando mal de vocês pelas costas, a primeira reação é acreditar de chofre como se fosse a pura verdade, não procuram averiguar com seu guia interno ou mesmo com seu amigo. Perturbam-se terrivelmente com a informação. Começam a imaginar as implicações da fofoca, permitindo que o medo estampe em suas caras como se sentem em relação a vocês e ao amigo. Tornam-se inseguros frente à possibilidade do que mais foi dito, porque, e o que fazer a respeito. Quanto mais sentem medo e mais se preocupam com o comentário, mais difícil fica descobrir a verdade. Ficam aprisionados ao drama, e cada pensamento e emoção negativa os colocam em posição de defesa. Ficam impossibilitados de ver com clareza ou sentir paz.

Qual o remédio para essa situação? Como retomar o estado de equilíbrio e o poder autêntico? Primeiro, reconheçam que se desequilibraram e que esqueceram que a verdadeira força está dentro de vocês. Não se culpem por isso ou por não ter reagido de forma diferente. Lembrem-se que os condicionamentos mentais de seu subconsciente foram mais poderosos na reação que a sua consciência desperta. Recolham-se gentilmente para dentro de vocês, com a intenção de chegar até a raiz das suas crenças o que disparou essa reação.

Em segundo lugar, não se pressionam com a necessidade de responder. Não precisam tomar nenhuma atitude imediata ao que foi dito. Não se deixem, de forma alguma, ser reativos. Reagir é permitir que os medos e as dúvidas os espreitem e se manifestem no que dizem ou fazem. Em vez disso, abram um espaço em suas mentes e convide seus corações a se abrirem também. Aquietem-se nesse estado por alguns instantes e deixem as sementes da compreensão brotarem. Inspirem e expirem, o mais profundamente possível e relaxem. Não tentem imaginar nada neste momento.

Uma vez mais centrados, peçam aos seus corações e aos seus guias intuitivos por discernimento quanto à situação. Façam as seguintes indagações:

* O que em mim instiga a desconfiança dos outros?
* Qual o verdadeiro desencadeador desses sentimentos de traição?
* Porque uma pessoa amiga compartilharia essa fofoca comigo?
* O que me levou a essa situação?
* Quando foi que fofoquei sobre outras pessoas?
* Que partes da fofoca considero verdadeiras?
* De que maneira fofocas e comentários causam mal a mim e aos outros?
* Que outras informações e aprendizados podem ser tirados dessa experiência?
* Como me posicionar quanto a isso?
* Quando me manifestar?

Ao invocar o seu ser interior para essas orientações, é importante imaginar que, verdadeiramente, estão recebendo as informações a partir do momento solicitado. Mesmo que não consigam ouvir ou sentir as respostas de forma tangível. Ao mesmo tempo, aprofundem a audição e a atenção centrada para poderem entender as mensagens subliminares. Muitas vezes essas mensagens vêm de maneira simbólica.

Confiem que algumas respostas serão reconhecidas prontamente e outras ainda serão filtradas pela consciência. Cientes disso, sejam cuidadosos e evitem tomar atitudes apressadas baseadas na clareza parcial. Ajam apenas quando se sentirem confiantes no entendimento dos elementos chaves envolvidos e na certeza da hora apropriada. Saltar adiante do “cronograma Divino” não é muito recomendado.

Só quando estiverem seguros da clareza das orientações e mais, da atitude a ser tomada, façam o que foram intuídos a fazer. Isso também pode ser aplicado na realização de uma cura pessoal ou na identificação de padrões escondidos dentro de vocês. Peçam para que suas atitudes estejam alinhadas com o plano superior, que não causem danos a vocês nem aos outros.

Abrir mão do poder pessoal

Quando estão direcionados pelo ego há uma tendência de delegar o próprio poder a outras pessoas ou coisas. Como isso acontece? Como funciona na prática? O que fazer para retomar o poder autêntico?

Comecem pela compreensão de que agir pela força egóica reforça a atenção fixa e externa. O ponto de referência é a realidade exterior. Em suas mentes, dão importância a objetos, estruturas e coisas que vêem ou percebem. Incluindo os fenômenos que testemunham, como por exemplo, a emoção sentida durante uma apresentação passional de um autor talentoso.

Respondem a esses eventos como se fossem reais e verdadeiros. Deixam-se enredar mesmo sabendo que esse mundo, aparentemente sólido, não passa de uma série interligada de partículas em constante movimento. Para vocês, toda a experiência é vista como concreta e fixa num tempo. As rosas são verdadeiras. Seus cultuados corpos são reais. Até a lembrança do vizinho andando pela rua esta manhã é um tipo de memória concreta dentro de vocês. Cada uma dessas experiências é verdadeira em suas mentes.

O condicionamento humano é muito forte e esquecem o que sabem a níveis intuitivos profundos. Esquecem que toda a vida, incluindo a de vocês, está em movimento e em mudanças constantes. A existência é eterna, a consciência está num círculo contínuo de movimento. Nada é estático. Apenas aparenta ser.

Por causa dos condicionamentos, abrem mão do poder pessoal pela identificação com objetos e metas colocadas num ponto fixo. Querem de toda maneira alcançar essas metas e se empenham para isso. Alguns desses objetivos vêm da maneira como foram criados e outros do sistema de crenças herdado.

São também influenciados, direta e sublinarmente, por mensagens da mídia e da consciência coletiva. Essa influência acontece mesmo que não tenham televisão ou computador com internet. O nível em que são influenciados e moldados por essas mensagens é profundo. Estão convencidos de que necessitam obter tal produto, talento, renda financeira, casa, corpo ou relacionamento. A lista é infindável. A procura é incessante.

Como essa perda de energia acontece e como ela se traduz em ações?

Aqui está um exemplo:

Ter um celular que os ajudem a se conectarem com o mundo não é a causa intrínseca de um sofrimento. Vocês podem ter o celular e não abrir mão do poder interno. A chave é o nível de apego e o grau em que se encontram presos ao tipo de celular que possuem. Necessitam trocar de modelo de tempos em tempos simplesmente porque querem o lançamento?

Outro fator é o uso adequado de seus celulares. Se o fazem de forma desrespeitosa ou causam acidentes por causa dela, tornam-se escravos do aparelho.

Outro exemplo é delegar o seu poder interno aos outros:

Quando direcionam a atenção para conquistas do mundo externo, sucesso e realizações, enredarem-se num mundo de glamour e ilusão. Isso acontece porque confundem o eu pessoal com as realizações e as conquistas feitas. Assim, vêem os outros sob a mesma perspectiva.

Digamos que foram apresentados a um especialista de sucesso da sua área ou a alguém famosa. Ficam logo impressionados, julgando que de alguma maneira essa pessoa é melhor que vocês. Sem perceber a colocam num pedestal.

Se conversarem com essa pessoa com suas mentes egóicas no controle, arriscam-se a serem influenciados de forma negativa. O impacto é nas suas atitudes frente a ela do que na figura que ela representa ao interagir com vocês. Sem discernimento, podem tomar o caminho errado. Pedem opiniões para as suas vidas antes mesmo de avaliarem se é a pessoa mais indicada para isso. Ao permitir que isso aconteça, acabam recebendo conselhos que nem pediram. Divulgam informações pessoais desnecessárias e podem ser arrepender, mais tarde, de algo que concordarem naquele instante. Antes que isso aconteça, questionem se não estão se abrindo muito.

É importante não esquecer de que o poder de escolha é de vocês mesmo parecendo o contrário. Digamos que alguém os tenha desviado do caminho, embora sua intuição os tenha alertado para as sutilezas do ego e das interações humanas. Não podem culpar as outras pessoas por algo que não perceberam. O retorno é correspondente à forma como reagem. De fato são as únicas pessoas que podem dirigir suas vidas.

O que fazer para retomar esse poder autêntico?

Voltemos ao exemplo do celular. Nos casos que envolvem algo físico, como o celular, separe a necessidade de ter um aparelho de comunicação, do insaciável desejo de ter o último lançamento. Tratem o aparelho que os ajudam a se comunicar de forma positiva. Dêem o devido respeito às coisas ao seu redor. Sejam gratos por poderem se comunicar tão facilmente e de tantas maneiras.

Imaginem como usar o celular de forma mais respeitável com os outros, com o espaço físico e com a energia. Também imaginem o impacto do celular em suas vidas e como a qualidade foi comprometida. Ao refletir sobre essas questões, estejam abertos a alguns ajustes na forma de utilização de seus celulares.

No exemplo de delegar seu poder pessoal aos outros, saibam que é uma opção retomá-lo. Esse processo inicia-se e acontece dentro de vocês. Dependendo da situação, a outra pessoa pode estar ou não fisicamente envolvida. Se delegaram seu poder pessoal a outra pessoa, dêem-se um tempo e avaliem a situação.

Primeiro, reflitam que o poder verdadeiro está dentro de vocês. Deixem que a necessidade de reagir passe e centrem-se em vocês, permitindo que um espaço novo se abra dentro de suas mentes. Sintam seus corações e as inspirações de seu guia intuitivo. Se sentirem vontade, façam as seguintes perguntas:

* Porque coloquei essa pessoa no pedestal?
* O que nela me impressiona?
* Porque quero me parecer com ela?
* Qual o motivo da excitação desse encontro?
* Porque procuro respostas nessa pessoa antes de procurá-las em mim?
* O que estou aprendendo com essa situação?
* Como posso ser mais verdadeiro e adequado comigo mesmo no futuro?
* O que em mim permite que pessoas invadam territórios do meu ser interior?



Quando tiverem mais clareza da situação e as repostas certas, ajam de acordo com o que foram intuídos a fazer.

Saibam que às vezes não há “atitude” a ser tomada no mundo externo. Nesses casos, o assunto seguiu seu curso natural. Entretanto, estejam atentos as situações similares que surgirem no futuro. Cada vez que um velho padrão é sobreposto e escolhas mais apropriadas são adotadas, movimentam uma força interna que continuará a crescer.

Quando direcionam sua fonte de energia para o poder Divino, desmantelam as paredes e os obstáculos que os aprisionavam. Experimentam o gosto da liberdade de viver como alma.

Ao continuarem a jornada ao redescobrimento da sua natureza Divina, nos os amparamos com amor e bênçãos. Somos o Conselho dos 12.


Nota de Selacia: “Esta mensagem veio em resposta às dúvidas de pessoas de vários continentes sobre como a humanidade e a Terra podem ajudar nas mudanças atuais. Todos que estão no caminho do despertar acelerado sabem que muito terá que ser mudado para a criação da Nova Terra. Ao mesmo tempo, sabemos que muito está acontecendo e contamos com a abundante assistência de nossos irmãos da Luz, tanto na forma física como não-física. Há uma necessidade vital de cooperação no momento. Espero que essa mensagem seja útil em lembrar-nos onde repousa o poder verdadeiro”.
 
....~==00==~....
Direitos Autorais 2010 * Selacia.com
Você está convidado a compartilhar estas mensagens do Conselho dos 12 com outros, e colocá-los na Internet, na mídia social, em blogs e em sites. Por favor, inclua toda a mensagem, a fonte e o endereço do site. Que possam caminhar em um mundo cheio de amor e de bondade.
Tradução:
Valeria Thomaz - Email – vnthomaz@yahoo.com.br 
Gostou! Indique para seus Amigos.


|Topo da Página| - |Voltar Menu Selacia| - |Voltar Home|