O AMOR DOA, O AMOR PERMITE
Uma mensagem de Deus canalizada por Gloria Wendroff em
20 de setembro de 2010
 

Deus disse:

Tira a capa do teu coração como tirarias a tampa de uma panela. Talvez a tampa tenha servido por algum tempo. Ela mantinha o vapor lá dentro. Agora está na hora do conteúdo da panela ser servido para todos os que se sentam à tua mesa. Tu Me entendes? És a mesa, és a panela e és o alimento. Tudo o que tens no coração é para ser doado. Por que deixar um resto de comida – mesmo que seja só um pouquinho – na panela do teu coração? Joga a tampa fora. Não permitas que haja qualquer tampa sobre o amor que o teu coração contém. Talvez tenhas a tendência a estocar um pouquinho. Não se deve guardar o amor só para si mesmo, querido. É assim que os corações e artérias ficam obstruídos. Até mesmo uma coisa tão linda como o fluxo do amor do teu coração pode ficar obstruído quando apertado. Então precisas soltar o amor do teu coração.

O amor do teu coração é um barco que deve navegar. Ele deve cavalgar as ondas. Teu coração é uma embarcação forte, resistente, que aguenta qualquer tempestade. O barco do teu coração não pode ser guardado para si mesmo. Ele não fica feliz estando atracado na praia, amarrado. Desata o amor do teu coração e deixa-o partir. Ele deseja muito viajar. Ele deseja muito ir a todos os lugares. O que pode deixar um coração mais feliz do que ser posto em liberdade para ir aonde desejar?

Talvez digas que os recebedores do amor do teu coração nem sempre o quiseram. Não existe ninguém que não tenha prazer em receber mais amor. Pode ser que tenhas exigido ir junto com o teu amor, ou que o recebedor do teu amor tenha temido que houvesse exigências. Claro que o verdadeiro amor não faz exigências. O amor verdadeiro doa gratuitamente abraços, alôs e adeus, e segue viagem. O amor não prende. O amor doa, não para seu detrimento, mas para seu aperfeiçoamento. Se um outro coração quer ficar livre do teu fluxo de amor, então, que assim seja.

O amor não depende do que outra pessoa quer ou não quer dele. Ao mesmo tempo, o amor não marca seu território. O amor não hasteia uma bandeira nem estabelece pagamento ou regras para amar.

Mesmo que gostes muito de um determinado chá e o tomes todos os dias, esse chá não ficará chateado se resolveres não tomá-lo amanhã. O mesmo acontece com o amor. Nem o chá nem o amor têm necessidade de ser uma obrigação para ti.

O amor não deve custar para ti, e tu também não deves cobrar por ele. Teu coração pode não ser tudo o que outra pessoa deseje. Talvez o outro deseje teu coração para satisfazer certas condições. Talvez o outro exija certos padrões para o teu coração. Teu coração não pode ser mandado, e tu também não podes mandar no coração de outrem. Nenhum coração é para ser aprisionado. Nenhum coração deve aprisionar ninguém.

É claro que gostarias que teu coração fosse acolhido enquanto desejares que ele o seja. Entretanto, cada coração neste mundo tem seu próprio tempo. Não podes nem sequer fazer exigências ao teu próprio coração, querido.

A questão é que não és dono do amor. Não podes controlá-lo. Não és um déspota do amor.

Então perguntas sobre fidelidade e lealdade. Elas existem, sim, mas o que cada um faz com seu próprio coração não cabe a ti escolher. Então, quando tens que enviar amor à distância, simplesmente envia amor à distância. É do teu amor que estamos falando, não do amor de qualquer outra pessoa. Ninguém tem que falar pelo coração de outrem.

 
))))0000(((((
Copyright © 1999-Agora Heavenletters™

Heavenletters™ – Ajudando os Seres Humanos a Se Aproximarem de Deus e de Seus Próprios Corações

Gloria Wendroff, Supervisora

Embora Heavenletters (Cartas do Céu) estejam protegidas por direitos autorais, você está convidado a compartilhá-las, enviá-las para amigos, adicioná-las aos seus informativos, usá-las como assinatura, como adesivo de pára-choque, escrevê-las no céu com um avião – o que quiser. E por favor inclua a Fonte! www.heavenletters.org . E, é lógico, não cobre por elas!

Tradução: Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br

Gostou! Indique para Seus Amigos

|Topo da Página|    |Voltar Menu Cartas do Céu|    |Voltar Home|