CONFIANÇA
Mensagem do Grupo Arcturiano Por Marilyn Raffaele
Em 18 de janeiro de 2015
 
  Saudações, queridos.
Nós viemos para dizer que muito está acontecendo em seu planeta e que ainda não pode ser visto com os olhos físicos.
Entretanto, vocês estão começando a sentir mudança na energia de seu mundo pessoal e também a um nível universal.
Vocês podem começar a notar mais camaradagem entre aqueles ao seu redor – um sentido de unidade que não parecia estar aí antes.
Vocês podem notar em algum grupo com que vocês são familiares como um clube a que vocês pertençam ou em reuniões familiares.
Vocês notarão mais unidade e menos sensação de separação.

Essas mudanças são resultado da Luz de alta ressonância agora vertendo na Terra e disponível para todos que são receptivos.
Toda partícula de Luz alimenta a consciência de um mundo despertando.
Muitos que antes estavam inconscientes ou que aceitavam cegamente as condições do mundo, agora se encontram mais atentos e rapidamente estão ficando cansados do comportamento briguento e infantil de tantos “líderes” mundiais a serviço deles mesmos.
Ao enxergar com novos olhos, eles estão começando a registrar aqueles que servem somente para encher seus próprios bolsos.
Os olhos da humanidade estão se abrindo e o poder pessoal está começando a ser recuperado.

Então, conforme a sociedade desperta, ela automaticamente começa a entrar em seu poder.
Até uma pequena coisa como assinar uma petição ajuda a ativar a energia do mundo em novas direções.
Não se trata de dar energia a algum aspecto negativo, mas ao invés disso, trata-se de dar os passos humanos que possam ajudar os outros a perceber no nível de consciência deles.

Vocês estão no meio do despertar para quem vocês são, percebendo que vocês não são e nunca foram inferiores àqueles que mantêm o poder de um tipo ou outro.
Os aspectos não mudarão até vocês mudá-los, pois as manifestações externas que vocês veem simplesmente representam a consciência de consenso da maioria que atualmente ainda está pesadamente enredada na dualidade e separação.

Os denunciantes do mundo são almas corajosas e não são para serem injuriados como muitos fariam vocês acreditarem.
Eles estão ajudando a despertar aqueles que cegamente aceitam tudo que lhes dizem – os adormecidos que têm dado seu poder para aqueles que se dizem donos desse poder.
Apesar do perigo pessoal para eles, eles dizem palavras que precisam ser ouvidas.
Aqueles que podem perder seu poder pessoal ou riqueza a partir desta informação querem que vocês acreditem que essas pessoas são criminosas.
Não, elas estão servindo para ajudar as pessoas do mundo a acordar, abrir seus olhos e com esperança recuperar seu poder.

Todo dia façam o que podem para despertar outros, mas nunca em forma de proselitismo ou pregação.
Deve ser feito com amor, gentileza e respeito pelo sistema de crença do outro.
Normalmente não são as palavras, mas simplesmente seu campo de energia cheio de Luz que ajuda a despertar outro que é receptivo.
Digam as verdades profundas somente quando orientados, quando uma pessoa está preparada para ouvir ou está procurando a verdade, sempre confiando em sua intuição.

Nós desejamos falar sobre confiança – uma palavra muito mal entendida.
Confiança em seu sentido mais verdadeiro reflete um estado de consciência que é capaz de repousar no conhecimento, vivendo as experiências de cada momento a partir do centro, que normalmente parece ao mundo como fazendo nada.
Na verdade, fazer nada é manter uma fé cega em algum conceito, pessoa ou coisa – que normalmente é visto como confiança.

A fé cega vem da aceitação de conceitos tridimensionais de Deus, anjos, santos ou até do governo sem questionar, simplesmente por ser o que lhes disseram.
Fé cega é ignorância, queridos, e representa a entrega do poder pessoal a algo desconhecido que se considera ter poder – isso não é confiança.
Isto não é dizer que os anjos e Seres de Luz não estão aí para assisti-los, mas para assisti-los e não para fazer o trabalho por vocês.

A confiança é a cria natural de um estado de consciência que é animada pela verdade espiritual e não por dogmas ou ritos e rituais proferidos e aceitos de geração a geração.
Confiança é viver a partir de uma consciência alerta e repousar nessa consciência conhecedora do que é real e espiritualmente verdadeiro.

A confiança simplesmente se torna natural em determinado nível de consciência, mas jamais é alcançada através de olhar eternamente para fora do eu, pois não importa quanto o mestre ou o caminho possa se reverenciado pela sociedade, em determinado ponto a jornada espiritual precisa se tornar solo, uma alteração para o próprio Centro.

Isto não é dizer que vocês jamais serão orientados para algum livro, curso ou mestre pelo caminho, mas é dizer que vocês sempre precisam ouvir à sua intuição, e quando algo parece finalizado, não ter medo de deixar para trás e avançar.
Muitos caminhos e ensinamentos somente são necessários por algum tempo – estágios pelo caminho para serem deixados para trás em algum ponto, o que, então, possibilita iniciar fases novas e mais altas da jornada.

A confiança se manifesta quando um aluno aprende a retirar a energia e poder de forças externas e colocá-los onde eles existem: na Unidade Divina.
A confiança está ciente do que é ao invés dos conceitos 3D do que é.
A jornada pelas vidas tridimensionais tem sido um caminhar e cair, caminhar e cair, mas em algum ponto o crescimento começa a vir pela Graça e o medo se dissolve.
O aluno espiritual finalmente entende quem e o que ele é, e é capaz de repousar nesse conhecimento.
Isto é Confiança.

Todos vocês estão preparados para isso, queridos.
Todos vocês estão espiritualmente cientes em níveis que os habilitam a começar a viver, mover e ter sua existência na verdadeira Confiança.
É somente a contínua dependência do mundo de conceitos e crenças que os mantém na servidão.
A confiança tira as cargas pessoais de suas costas e remove o comando mental de “fazer, fazer, fazer”, que é o foco do pensamento intelectual e também pode ser encontrado em muitos ensinamentos metafísicos.

Os protocolos metafísicos foram necessários no início, e ainda são importantes para os que estão despertando recentemente, mas vocês não são mais iniciantes.
Vocês já concluíram essa fase e estão preparados para ir da mentalidade “fazer, fazer, fazer” para “Ser, Ser, Ser”.
Agora se trata de crescer além do metafísico (tirar uma foto ruim e transformá-la numa boa foto) e mudar para o misticismo (a percepção consciente de que na realidade nada precisa mudar).

Os ritos e rituais servem a seu propósito, mas para a maioria de vocês, eles acabaram.
Agora a jornada se trata de uma alteração de consciência que transfere o poder de fora para dentro – seja o fora “bom” ou “ruim”.
Toda crença em algum poder externo a vocês precisa ser abandonada, e cada abandono ajuda a liberá-los de qualquer servidão a esse poder.
Saibam que até aparências “boas” são conceitos.

Abandonar alguma coisa NÃO significa que vocês não podem ou nunca poderão novamente apreciar as coisas boas da vida, nem significa que vocês não possam participar de alguma cerimônia ou serviço religioso.
Simplesmente significa que vocês não atribuem mais a essas coisas um poder que elas não têm, seja sobre vocês ou por vocês.
Vocês começam a ver a realidade por trás de todas as aparências e entendem as verdades sendo representadas através de ritos e rituais, sabendo que elas não têm poder e não emitem poder.

Porque o exterior é uma expressão do estado de consciência, ao alterar de uma consciência de dualidade e separação para uma consciência de verdade e Unidade, ver-se-á que as formas exteriores começam a se manifestar de formas novas e superiores.
Nunca temam a perda de alguma coisa, pois, se vocês portam a substância dela na consciência, ela reaparecerá, normalmente em alguma forma nova e melhor.
Por exemplo: uma consciência alcançada de totalidade e perfeição normalmente se manifesta externamente em coisas simples como encontrar o local de estacionamento perfeito, mas pode e também se manifesta como o parceiro, emprego certo ou uma nova ordem e paz em sua vida.

A mente é o intérprete do estado de consciência traduzindo em formas apropriadas para cada indivíduo.
Se viver sozinho representa totalidade para alguém, sua consciência de perfeição alcançada não se manifestará externamente como um parceiro.
Do mesmo modo, uma consciência saturada de conceitos e crenças de dualidade e separação deve se manifestar como experiências de bom e mau – dualidade.

Este é o propósito das limpezas físicas, emocionais e mentais que agora vocês estão experimentando.
Mesmo os despertos e evoluídos ainda carregam memórias celulares de vidas passadas vividas totalmente numa consciência de dualidade e separação e estas precisam ser liberadas e purificadas.

Vocês estão preparados.

Nós somos o Grupo Arcturiano
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
Fonte: http://www.onenessofall.com/
Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com 
 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.
 
Facebook    
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Arcturianos Outras Canalizações II - IIVoltar HomeII