SUAS EMOÇÕES
Mensagem do Conselho por Ronald Head
28 de janeiro de 2019
 
luz de gaia
  Uma pergunta foi feita sobre suas emoções. Vocês estão experimentando dificuldades desnecessárias neste momento com este exato problema. Por favor, permita-nos aliviar esta dificuldade para você. Aqui está a pergunta:

“Que tipo de papel desempenha a emoção nesta experiência, há algumas que devemos evitar ou são todas parte da experiência de aprendizagem?”

Agora, vamos começar afirmando que suas emoções não são mais que sinais. Quais são esses sinais, você perguntaria. Eles estão lhe mostrando exatamente até que ponto você difere do conhecimento do seu verdadeiro Eu, ou, de fato, quão intimamente alinhado você está com ele.

A emoção em questão faz você se sentir bem ou mal?

Agora, esqueça todas as ideias de julgamento sobre se essa emoção é, em si mesma, boa ou ruim. Não é nenhum dos dois. É o resultado de uma reação a um estímulo externo ou interno. Muitas vezes você chama esses de gatilhos.

Então, se a emoção em si é apenas um indicador, o que pode fazer com isso? Bem, se você gosta da emoção, provavelmente decidirá reagir da mesma maneira com mais frequência. E as substâncias químicas que isso gera em seu corpo seriam muito saudáveis. Se isso não for bom, os produtos químicos, por longos períodos, podem resultar em um declínio na saúde. Você estaria melhor servido para não reagir dessa maneira, ou para se afastar desses estímulos.

Você também aprendeu que algumas emoções são "ruins". A raiva, por exemplo, é vista como ruim. A raiva, geralmente, é o impulso externo de proteger, o que significa que um estímulo está cobrindo algum tipo de medo.

Agora, é ruim proteger? Claro que não.

Mas isso é um medo racional? Ou é uma projeção para o presente de uma experiência passada? É uma suposição de saber a intenção de outro que pode estar incorreta?

Além disso, a raiva não é apenas uma reação da personalidade, mas uma reação muito profunda à degradação da dignidade de alguém?

Em qualquer caso, deve-se decidir, quando os experimentar, como você prefere reagir. Perdão pelas emoções menos agradáveis ​​seria um ótimo lugar para começar. Mas, ao perdoar, não negligencie perdoar a si mesmo por ter a emoção em primeiro lugar.

Então, há emoções muito compreensíveis que não são tão agradáveis, que são reações simplesmente compreensíveis a eventos, como o luto. É errado sentir isso? Mais uma vez dizemos, claro que não.

Agora, você pode estar sentindo intensamente a perda de um ente querido. E você pode muito bem aprender mais tarde que apenas a presença física foi perdida. Mas isso não torna a emoção errada. Pode ser muito difícil de entender, mas um dos maravilhosos benefícios da vida física como um humano é a capacidade de sentir essas coisas.

Então, o que estamos dizendo, é que você pode querer ver suas emoções como uma espécie de sistema de orientação. Elas podem ajudá-lo a manter-se na trajetória em que prefere estar.

Principalmente, nós pedimos que você não se julgue por causa delas. Veja-as pelo que elas podem ser, e faça bom uso delas.

Bom Dia.
 
 
-.....---==I__.=|..|=.__I==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
Copyright © Ronald Head. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link:
http://ronahead.com/
Facebook: https://www.facebook.com/OraclesAndHealers

Traduzido por Adriano Pereira
BlogLuzeVida@gmail.com

 
 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu A Miguel Ron HeadII - IIVoltar HomeII