ABRACE A VIDA – UMA RESPIRAÇÃO DE CADA VEZ
Arcanjo Miguel através de Robert Theiss [Bob],
07 de junho de 2008
 
Eu, Miguel, combino e fundo minha presença única com as energias de Yeshua e com a alma do nosso amigo humano chamado Bob. Nesta fusão, criamos um triângulo sagrado para lhes recordar que este relacionamento está disponível para cada um de vocês. Enquanto nossa presença desce para esta realidade física, magnífica, nós comemoramos esta oportunidade de trocar idéias a respeito de como toda a vida está mudando e evoluindo. É um momento único na história da criação. Ele oferece uma solução profunda para muitas almas que têm desejado intensamente voltar ao lar, sentirem-se abraçadas pela presença da consciência unificada que sustenta a existência do lar ou do reino.

Falamos com vocês usando palavras que lhes são familiares, bem como uma outra linguagem que está sendo compartilhada com vocês junto com estas palavras – a linguagem que os seres humanos praticamente esqueceram. Ela é sagrada, antiga e multifacetada. É falada por suas próprias consciências, antes que suas mentes sejam capazes de descrevê-la para vocês. Ela comunica, através dos seus sentimentos, um conhecimento que não duvida da sua própria natureza. Nós convidamos aqueles que estão aqui nesta sala, e todos os que vão ler estas palavras mais tarde, a sentirem também aquilo que não está sendo falado. Pois estas palavras só podem inspirá-los a permitir que esta presença entre em suas vidas.

Então, é com grande alegria que entramos nesta parte do seu planeta que está desfrutando das qualidades vibrantes da primavera. Nós gostamos de fundir nossa presença com diferentes aspectos de Gaia; sentindo o novo crescimento, os potenciais florescentes e a firme paixão por se tornar mais do que se é. Dentro da natureza de Gaia, somos freqüentemente atraídos para a consciência da família das árvores – um exemplo grandioso de seres que nunca hesitam em permanecer na receptividade. Sentimos suas raízes penetrando profundamente o corpo rico de Gaia, que serve como uma fundação para sustentar sua elevada perspectiva. Dá-nos muito prazer sentir como a família das árvores abraça a vida completamente. Conforme suas raízes descem, não é incomum que elas encontrem a família das pedras. Pode parecer que essas pedras estejam negando ou interferindo no crescimento das árvores. Se isto fosse verdade, as árvores simplesmente levantariam seus ramos e diriam: "Coitada de mim! Encontrei um lugar difícil na minha vida. Se estas pedras não forem removidas ou destruídas, nós árvores pereceremos." Mas as árvores não se sentem traídas pela vida só porque encontraram um lugar difícil para crescerem. As raízes ternas e amáveis das árvores aceitam as pedras. Elas abraçam a vida, toda a vida, e encontram um modo de coexistir com as pedras. Uma árvore não pede que a vida lhe providencie um mapa que lhe permita ver o caminho de menor resistência para o seu crescimento. A árvore acolhe o mistério da vida. A árvore não se impõe à pedra, ela confia que a vida vai ampará-la.

Também sentimos grande alegria quando nos combinamos e fundimos com a consciência da família das flores. Nesta época do ano, elas abrem suas pétalas frágeis e delicadas, que expõem o próprio âmago da sua existência à intensidade da luz. Elas se expõem a todos os elementos da vida. Ainda estamos para encontrar uma flor que hesite em se abrir por medo de que os raios de sol queimem suas feições delicadas. Uma flor não pergunta ao meteorologista se a direção do vento está ideal, antes de se expressar. A família das flores revela abertamente sua beleza exclusiva, independente das condições externas da vida.

Também ficamos felizes em fundir nossa presença com a família dos pássaros. É nesta época do ano que eles gastam muita energia sustentando seus recém-nascidos. Eles não se preocupam com onde vão encontrar os materiais para seus ninhos nem como vão alimentar seus filhotes. Eles acolhem a vida com o conhecimento profundo de que a vida sustenta a vida. É através destas lindas criaturas que muitas vezes falamos com vocês, queridos seres humanos. A humanidade ainda arranja tempo para ouvir o cantar dos pássaros. Estes cantos recordam a cada um de vocês que a alegria é real e sagrada.

Também gostamos de combinar e fundir nossa presença com a família da humanidade, para lembrar-lhes que vocês nunca estão sós e que cada um de vocês representa um aspecto único de toda a criação. Não existe nada exatamente igual a você. Você é realmente insubstituível! Oferecemo-nos para um relacionamento com cada um de vocês, para lembrar-lhe que cada um carrega as verdadeiras sementes do novo crescimento, dos potenciais não realizados, e das paixões não satisfeitas.

Yeshua tem falado sobre a necessidade de declararem sua própria verdade. A natureza compartilha gratuitamente a verdade dela – ela aproveita a vida! A verdade que vocês herdaram das suas instituições sociais, políticas e religiosas nega à maioria de vocês esta simples verdade. Estas crenças herdadas podem parecer pedregulhos na vida de vocês. Muitos tentaram removê-los e acabaram descobrindo que eles ficavam cada vez maiores. Alguns declararam que estas situações duras em suas vidas fazem com que elas se tornem tristes e intoleráveis. Se vocês não conseguem lutar contra os pedregulhos, então qual é o sentido de viver?

Quando entramos na vida do nosso parceiro, sua verdade era que ele não estava qualificado para representar estes ensinamentos. Ele tinha uma personalidade muito acanhada, intimidava-se diante de grupos grandes e tinha dificuldade para falar na frente das pessoas. Sua personalidade lhe insinuava que certamente existiam outros muito mais qualificados do que ele. No entanto nós persistimos e, durante muitos anos, lembramos à sua personalidade que não tínhamos nenhum problema com tudo isto que era considerado defeitos do seu caráter. Chega um momento na vida do ser humano, em que ele deve perguntar a si mesmo: "Esta timidez é a minha verdade? Sentir-se acanhado e indeciso é a minha verdade?" No nosso último encontro, Yeshua convidou cada um a falar sobre a sua verdade e muitos foram suficientemente sinceros para dizer que não sabiam qual era a sua verdade. Para descobrir sua verdade, muitos sentem que é preciso desvendar sua história pessoal, uma página de cada vez, para expor as mentiras que herdaram. Nós lhe perguntamos: esta é realmente a sua verdade? Você acredita que vai encontrar a natureza da sua alma revivendo o seu passado?

Existe um outro modo. Ele não requer que você lute com os pontos difíceis da sua vida. Nós simplesmente lhe perguntamos: você está disposto a abraçar a vida? Está disposto a fazer amizade com Gaia, com a natureza, e inclusive confiar que a vida adora se sustentar? O fato de estar na receptividade encoraja-o a reconhecer como você recebe da vida a cada respiração. Você tem vontade de experimentar isto, focalizando sua atenção na sua inspiração e "sentindo" como a vida realmente o sustenta? A prática deste exercício muito simples mas potente, vai mudar radicalmente sua experiência de vida. Você vai descobrir que, quando dirige sua atenção para se manter na receptividade, isto naturalmente o coloca no momento presente. Vai também descobrir que pouquíssimos seres humanos escolhem viver neste momento. Eles estão preocupados com seus erros passados e com o futuro que ainda vai ser experienciado. Você vai descobrir um aspecto de si mesmo que usa o seu passado como uma distração. Quando você se desliga de estar no momento presente, esse seu aspecto gosta de fingir que é o criador da sua vida.

Sempre que você abraça a vida e escolhe tornar-se consciente do que está inspirando para dentro dela, descobre um grande tesouro que só existe no momento presente – a consciência. É um exercício simples e inofensivo, no entanto seu impacto é profundo. Ao voltar sua atenção para ficar na receptividade e utilizar sua respiração como um ponto focal, você vai ser colocado diretamente de frente para um pedregulho muito grande. Este lugar duro da sua vida chama-se sua mente!

O fato de inalar a vida com todo o seu coração vai fazer com que você se pergunte diariamente: "qual é a minha verdade?" Sua mente mantém seu coração como refém, quando assume a responsabilidade pela sua vida. Ela aterroriza a sua capacidade de confiar, reprisando constantemente lembranças do seu passado. Ela se alimenta da vida, que ela percebe como externa a si mesma, para sustentar seus próprios planos. Ela sofre de uma dor auto-infligida, até o dia em que é confrontada com uma nova verdade: na realidade, a consciência é o seu criador. A consciência não tem nenhuma programação. Ela nunca se impõe à sua vida, mas realmente carrega consigo todas as soluções para todos os problemas que atormentam a sua mente. Ela vem à sua vida todas as vezes que você focaliza sua atenção em receber sua presença. Eu, Miguel, e Yeshua não inalamos oxigênio para sustentar nossa vida, mas inalamos conscientemente a vida que sustenta a nossa verdade. A mente, sua natureza masculina, está diante de uma verdade muito desconfortável – tudo é curado quando a mente serve à consciência.

Falamos deste ano como sendo um momento para grandes mudanças. A maior mudança ocorre quando você pára de lutar contra os pontos difíceis da sua vida. Você tem vontade de começar a receber as soluções que deseja, sem saber como isto vai mudar sua vida? Diferente da sua mente, a consciência não é limitada pelo tempo e espaço. Sua mente considera a consciência como uma forma de mágica. É a sua mente que quer descrever estas mensagens como canalizações. Ela usa essa expressão para se separar deste relacionamento. Com o tempo, a mente vai ter confiança no seu lugar neste novo relacionamento, acolhendo a verdade de que nós, sua contraparte não-física, também somos VOCÊ.

Agora cada um de vocês tem a capacidade de escolher sua própria experiência e, sim, esta é realmente uma escolha! Transferir a sua fidelidade da sua mente para a sua consciência é um profundo salto quântico; uma escolha que vai despertar o seu dom inerente de receber o que quer que seu coração deseje. Você deve escolher: "Estes pensamentos que me negam alegria são a minha verdade? Viver no meu passado é a minha verdade? A natureza, Gaia, reflete uma verdade que também se aplica a mim? Posso confiar que, simplesmente me lembrando de inspirar vida, meu passado pode ser curado?" Realmente pode, se você permitir que os sentimentos do seu passado também estejam na extremidade receptiva daquilo que você está conscientemente inspirando – vida! Se você parar de respirar, seu corpo certamente vai morrer. Quando você pára de receber, sua vida se torna previsível, monótona e fácil de ser controlada pelos medos coletivos da humanidade.

Dentro de cada um de vocês, existem oportunidades para experienciar amor e medo, dois opostos completos que coexistem para criar uma forma única de consciência unificada aqui na Terra. A consciência unificada, a própria essência do reino vem a você – inspire-a! Existe o potencial para reivindicar uma liberdade que não pode ser arrancada da sua alma. Uma liberdade que lhe permite escolher vivenciar o dom de ser um criador. Você já experimentou as habilidades co-criativas da sua mente, quando ela se separa da criação. A consciência se oferece para se relacionar com a mente como uma dádiva.

É uma grande escolha. A família das árvores mantém-se ereta para lembrar-lhe da sua própria natureza inerente. Elas são simplesmente uma extensão desta alma magnífica que você chama de Gaia, que lhe permite caminhar sobre seu corpo apenas para que você experiencie um reflexo do seu próprio relacionamento com a vida. Imagine a alegria, enquanto transfere sua atenção a cada inspiração, abraçando a vida. Imagine-se experienciando estar no momento presente; experienciando vitalidade renovada, paixão e abundância. Experiencie o dom de co-criar conscientemente a sua realidade. Experiencie todas as soluções para todos os desafios que aparecem na sua vida. Experiencie a sua família expandida, todos vivendo lado a lado, de modo que você nunca se sinta sozinho de novo. Cada respiração nada mais é do que uma outra oportunidade para você se reconectar com sua própria divindade, com uma nova verdade e com a paz que você deseja. Foi uma boa luta com a mente, mas agora basta!

Receba todas as nossas bênçãos!

Arcanjo Miguel
 

Tradução: Vera Lucia Campos Correa <veracorrea46@ig.com.br>
© 2007-2008 Ancient Wings.

A informação acima é gratuita e está disponível para você imprimir, copiar e distribuir como deseje. No entanto, seus Direitos Autorais proíbem a venda de qualquer forma, exceto pela editora.
Fonte em Inglês: http://spiritlibrary.com/ancient-wings/embrace-life-one-breath-at-a-time

Gostou! Indique para seus amigos.

|Topo da Página| - |Voltar Menu A. Miguel/Robert| - |Voltar Home|