DISTRAÍDO NOVAMENTE!
COMO IRMA NOS GUIA LONGE DA TOTALIDADE
por Vera Ingeborg
08 de setembro de 2017
 
luz de gaia
  A tempestade Irma mantém todos ocupados, até o mundo espiritual. E exatamente isso é o que lhe dá o seu poder.

"Todos, continuem concentrando-se em desmantelar Irma", "Continue enviando amor e luz para a tempestade", "esta é uma tempestade fabricada pelo homem". Estes são exemplos do que lemos estes dias em muitas plataformas na comunidade espiritual. Embora seja, de uma perspectiva humana, é claro, uma abordagem bem intencionada para evitar que a tempestade aconteça, ela realmente fornece energia para isso. Por quê? Porque é assim que a energia funciona.

A LEI DA ATENÇÃO

O que nos concentramos em nossa energia e crescerá em nossa experiência. Essa é a lei universal da atenção. O que nos concentramos, se tornará uma parte maior da nossa realidade, porque, energeticamente, estamos pedindo e criando. É assim que as coisas se manifestam. No caso de Irma, ainda estamos lutando contra algo por medo que possa nos fazer mal. Por desconfiar do sistema. Estamos alimentando o medo sem perceber isso, pensando que estamos fazendo algo de bom e agindo de um lugar de amor.

Realmente não importa se a tempestade foi feita pelo homem ou é uma tempestade natural, seja a terra plana ou redonda, seja a lua real ou uma estação espacial. Todas essas discussões e teorias fazem parte do reino da dualidade da quarta dimensão, onde ainda acreditamos no certo ou errado. Onde ainda colocamos rótulos sobre as coisas e nos identificamos com elas. Ainda estamos tentando mudar as coisas em vez de permitir que elas estejam no momento. Sem perceber, estamos fazendo parte de apenas outra ilusão externa, e deixamos nossa mente assumir novamente para ser guiada do lugar onde já estamos Inteiros: do nosso coração. Onde somos, Amor.

GRANDE DIFERENÇA: ENVIANDO AMOR OU SENDO AMOR

Há uma grande diferença entre enviar amor e Ser Amor. Quando enviamos amor, ainda sentimos que precisamos mudar o mundo exterior. Nós ainda sentimos que precisamos consertar ou curar algo ou alguém fora de nós. Ainda temos medo de coisas que se manifestam em nossa realidade externa. Nós nos afastamos da nossa energia, ainda por medo.

E muitas vezes - nós tiramos o poder de outra pessoa tentando corrigir ou mudar algo ou alguém fora de nós em vez de nos concentrar em nossas próprias coisas.

Nós nos esquecemos mais uma vez, que a única coisa que podemos mudar é a mudança de nossa perspectiva e forma de lidar com uma situação ou pessoa.

Quando enviamos amor, desconfiamos de nós mesmos e de nossa própria criação. Dessa forma, alimentamos a energia em algo ou alguém, resultando em que nossa experiência baseada no medo relacionada a ela aumentará.

Essa é a lei da atração jogando por nós. Estamos reagindo ao medo com medo, disfarçado de amor (condicional). Porque estabelecemos a condição: "Se ENVIO bastante amor e luz, a situação mudará".

Temos a expectativa de mudar algo, enviando amor para algo fora de nós.

"QUANDO ENVIAMOS AMOR, DESCONFIAMOS DE NÓS MESMOS E DE NOSSA PRÓPRIA CRIAÇÃO. ESTAMOS REAGINDO AO MEDO COM MEDO, DISFARÇADO DE AMOR (CONDICIONAL) ".

Quando somos Amor, aceitamos tudo o que é como parte de nossa experiência e própria (co) criação. Nós ficamos interiorizados e sentimos o que uma situação ou pessoa está causando dentro de nós e quais os sentimentos que surgiram. Nós permanecemos centrados e focamos apenas o que nos reflete sobre a situação.

Dessa forma, abraçamos o que essa situação tem para nos oferecer para transformar a energia através do sentimento do que vem com ela. Ao entrarmos nela, aceitamos o que é e vemos a perfeição nela, e como isso nos ajuda avançar individualmente e como um coletivo.

Não interpretamos nem rotulamos nada como bom ou ruim. Sabemos que o que se manifesta na nossa realidade externa é um reflexo do nosso mundo interno (coletivo). Neste momento, somos amor incondicional. Não temos expectativas. Nós acolhemos nossa experiência como nossa criação e sabemos como mudá-la: DENTRO, enfocando o que queremos sentir e não o que não queremos sentir.

"QUANDO SOMOS AMOR, ACEITAMOS TUDO O QUE É COMO PARTE DE NOSSA EXPERIÊNCIA E PRÓPRIA (CO-) CRIAÇÃO. NÓS FICAMOS CENTRADOS E ENTRAMOS, FOCAMOS O QUE QUEREMOS SENTIR E NÃO O QUE NÃO QUEREMOS SENTIR ".

Uma cena de filme agradável para assistir novamente é a tempestade no final do Show de Truman. Naquele momento, Truman não se importa se essa tempestade é real ou não. É muito real para ele, ele está nessa situação e, no entanto, tudo o que ele faz é concentrar-se em si mesmo. Ao alcançar sua liberdade. Ele não se importa com o que foi feito com ele no passado e por quem. Ele encontrou sua verdade e poder e segue sua intuição para criar uma nova realidade para ele, fora das ilusões que ele tinha vivido e aceitou como sua realidade, apesar do diretor tentar dizer-lhe que ele tem medo, e é por isso que ele não pode sair. Ele simplesmente faz um sinal de gratidão e deixa a velha realidade para trás.

Então, na verdade: é muito simples. Tudo o que nos guia para longe do nosso mundo interior, nossa intuição e nosso coração, tudo o que nos mantém ocupados em nossa realidade externa está nos ajudando a mudar e transmutar algo que está causando um desequilíbrio dentro de nós. Algo que nos impede de experimentar uma nova realidade de nossa própria criação.

E as geo-tempestades atuais nos ajudam a liberar e transmutar ainda mais rápido!

ENTÃO VÁ PARA DENTRO, MOVA-SE PARA O OLHO DE SUA PRÓPRIA TEMPESTADE, SEJA AMOR, sinta as emoções que surgem, e mude-as!

Os textos que compartilho sempre são baseados em minha intuição e / ou em experiências de clientes. Não reivindico o que compartilho para ser a verdade suprema. Eu encorajo você a tomar apenas o que ressoa para encontrar sua própria verdade e sabedoria. Como isso é sabedoria universal, não reivindico direitos autorais. Sinta-se à vontade para compartilhar esse conteúdo. Obrigada. Com muito amor, Vera Ingeborg

 
 
-.....---==I.=|__.__.=|..|=.__.__|=.I==----.....-
 
  Direitos Autorais:

Vera Ingeborg
http://thewakeupexperience.eu/distracted-irma-guides-us-away-wholeness/

Tradução: Vilma Capuano <vilmacapuano@yahoo.com.br
 
 
Gostou! Indique para Seus Amigos.
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu AlertaII - IIVoltar HomeII