LuzdeGaia  
 
  UM FREIO MORAL CHAMADO 'CULPA'
•AarayA — O Mensageiro Siriano
Por Dinnho Beduzupo
06 de março de 2019
 
luz de gaia
  Amadas Almas, Saudações!

Hoje falaremos um pouco sobre um dos sentimentos mais contraditórios assoladores do ser - a culpa. Ninguém gosta de sentir a consciência tomada pelo peso que ela impõe, todavia é o que resta à quem ainda não aprendeu a lidar com suas frustrações após um ato pouco refletido ou uma ação mais ousada.

A questão é que a culpa em si é pouco produtiva, pois nada ensina. Indica uma qualidade de insatisfação no máximo, e olhe lá! Mas é a maneira como se lida com a culpa o que ilustrará a capacidade do Buscador de encarar suas próprias desventuras com maturidade emocional e transcendê-la ou estagnar sobre ela, às vezes indefinidamente.

O primeiro passo é entender que absolutamente todos erram, pois o aprendizado faz-se valer disso para que um ensinamento posse ser afixado em sua essência com maior robustez. O segundo é que sofrer por conta de algo que um dia tentou e não saiu como o esperado também não restaurará a estabilidade comprometida com a ação. E terceiro que estacionar sobre isso sem absorver um mínimo aprendizado realmente só potencializa a falta de cuidados com a sua energia, sua tática de ação e com um entendimento raso de todo o quadro.

Não nos cabe dizer o que cada qual deve fazer com seus sentimentos de culpa, uma vez que cada uma está tentando abrir seus olhos para algo relevante para sua evolução consciencial. O que nos é permitido revelar aqui é que tornar toda a experiência em algo útil ao ponto de transformar essas culpas em algo produtivo depende diretamente de suas crenças e o quanto é capaz de doar-se para a solução delas.

A espiritualidade pode avançar com vocês até certo ponto, mas à partir dali tudo mais dependerá essencialmente de cada terrano. E não porque não queiramos "fazer nada", mas pela mesma razão que o Homem não deve interferir na eclosão da lagarta em sua crisálida tentando acelerar o processo evolutivo de transformação em borboleta - porque seria a interrupção de algo muito maior envolvido.

Queridos, considerem amorosamente o auto-perdão e o não-julgamento como um benefício à ser trabalhado em qualquer circunstância. De fato não podemos lhes dizer como se sentirem, mas essa direção pode lhes ser relembrada mais essa vez. Mantenham o foco nisso sempre, sobretudo diante de suas frustrações mais intensas porque tudo parte dessa premissa: VOCÊS VALEM MUITO MAIS DO QUE TUDO ISSO!

Limpem esses campos áuricos sobrecarregados de culpas e vão olhar com mais carinho para si mesmos e retornar ao objetivo central de suas missões: evoluir e servir. Selamat Matah! (A Paz esteja convosco!).

Amorosamente,
•AarayA
 
 
-.....---==I|_____=||||=_____|I==----.....-
 
 
Direitos Autorais:

Dinnho Beduzupo
https://www.facebook.com/AmadasAlmas/ 

IMPORTANTE: O compartilhamento responsável de nossos artigos implica na condução respeitosa de não adulterar de qualquer forma e sob qualquer pretexto o teor de nossas mensagens. Sua integralidade deve ser preservada.
 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.
 
II Topo da Pagina II - II Voltar Menu .AarayA II - II Voltar Home II