LuzdeGaia  
 
  ACORDOS ROMPIDOS NÃO ISENTAM RESPONSABILIDADES
•AarayA — O Mensageiro Siriano
Por Dinnho Beduzupo
10 de fevereiro de 2019
 
  luz de gaia  
 
Amadas Almas, Saudações!

Toda ação invoca uma reação, e assim é sobre Gaia e além dela. Vocês podem tentar "romper acordos, "revogar acordos", "quebrar acordos" ou como queiram chamar o desejo de ruptura de contratos firmados entre suas essências e energias mais densas, e nada muda o fato de que um dia ingressaram nessas parcerias, agiram dentro de um modo muito particular e, como sempre prestarão contas de seus atos. Ação & reação elementar.

Existem terranos realmente acreditando que após essa intenção de deixar para trás absolutamente tudo o que foi feito até então, estão livres como se nada houvesse sido feito. Algo muito similar ao que lhes propõe alguns segmentos religiosos onde após algum "ritual de purificação" os envolvidos renascem para uma nova vida onde suas demandas simplesmente sumiram, desapareceram no ar como que por encanto. Bem, não funciona desse modo tão simplista.

Justiça, para fazer valer por esse nome, precisa cobrir as faltas de quem trilhou caminhos menos iluminados, arrependendo-se disso ou não. Ou é assim ou deixaria de ser Justiça. Ocorre que de fato carregar sentimentos de culpa apenas porque tomou decisões "equivocadas", indeterminadamente é infrutífero - não repara nada, não contribui para coisa alguma. É necessário uma ação na mesma proporção do ato falho envolvido ou provocado.

Logo, a intenção de ruptura de acordos só é muito bem vinda dentro de um quadro muito específico: onde o ser arrependido deseja, de coração, reparar suas ações. Nada de jogar para baixo do tapete os desdobramentos do que realizou um dia, porque isso é ineficaz sobretudo para quem sofreu com as consequências que vocês lhes proporcionaram de experiência.

Faz parte da renovação de intenções e atitudes a postura do Novo Homem de agir guiado pelo Amor Incondicional, frente àqueles a quem envolveu em seus passos tortos e à tantos outros que ainda trilham por essa rota evolutiva mais cumprida o esclarecimento do que fazem. Isso é funcional. Isso é justo. Isso é libertador. Todo o restante são meros rituais para encantar sentidos e egos imaturos que entendem que não devem ser chamados à luz da razão por "n" razões que não vem ao caso esmiuçar.

É claro que deixar de seguir as trilhas da densidade é sempre um valoroso passo rumo à seu aprimoramento moral e consciencial. Jamais diríamos o oposto disso. Mas é imperativo que fique muito claro que remissão é atitude, é auto-entrega, é engajamento em seu sentido mais literal. Absorvam isso e abram seus olhos para as práticas com as quais se envolvem - antes e depois desses acessos de transparência sobre a face de Gaia. Evitem ser pegos de surpresa apenas para tentar tranquilizar seus corações e mentes, à qualquer custo e de maneira equivocada.

Queridas almas peregrinas, lhes apresentamos essa importante ressalva porque quem lhes têm oferecido acessos a essas quebras de acordos com a densidade não têm feito o dever-de-casa em sua integralidade, e nada lhes falam sobre o que abordamos aqui. É muita gente "rompendo contratos" e insistindo nas velhas práticas! Podem conferir. Está repleto de casos assim espalhados por aí. E como não estamos aqui para fazer o jogo da garrafa giratória para agradar os egos de ninguém, damos por cumprida a tarefa do dia. [Sorriso]

Devidamente esclarecidos, agora meditem um pouco sobre o "Novo Você" legítimo e permitam que se vá todo o restante que já não lhes serve mais sequer como boas recordações. Desapeguem-se, evoluam e sirvam. Selamat Matah! (A Paz esteja convosco!).

Amorosamente,

•AarayA
 
 
 
 
-.....---==I|_____=||||=_____|I==----.....-
 
 
Direitos Autorais:

Dinnho Beduzupo
https://www.facebook.com/AmadasAlmas/

IMPORTANTE: O compartilhamento responsável de nossos artigos implica na condução respeitosa de não adulterar de qualquer forma e sob qualquer pretexto o teor de nossas mensagens. Sua integralidade deve ser preservada.
 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.
 
II Topo da Pagina II - II Voltar Menu .AarayA II - II Voltar Home II